Meu Segundo Mundo


            O Meu Segundo Mundo foi o meu primeiro blog independente e o segundo blog que eu tive. O primeiro, cujo nome eu não me lembro, foi criado em junção com uma amiga em 2009 e durou apenas um ano. Ele continha textos meus e dela e nós também colocávamos textos de nossas outras amigas. Durante este tempo, eu passei a escrever mensalmente e esta minha amiga começou a escrever de vez em quando até que ela me disse que eu poderia ficar com o blog e que ela já não pensava em escrever mais. No entanto, eu preferi excluir este primeiro blog e criar um só meu. Também não me recordo o porquê naquele exato momento eu decidi colocar Meu Segundo Mundo, ou se ele tinha um nome anterior. Lembro-me apenas que o lancei em agosto de 2010, dos momentos e o porquê eu escrevi aqueles textos.
Como uma forma de começar a me compreender, passei a notar coisas que até então eu não sabia que exista. O Meu Segundo Mundo é um mundo surreal criado e vivido apenas em meu subconsciente. Realmente não sei desde quando eu o tinha, mas é como se eu já estivesse vivido nele. Este mundo tem grandes mistérios, os quais nem todos eu posso revelar. Aconteciam coisas em minha vida e eu entrava neste misterioso mundo e transformava aquela historia real em algo completamente diferente, mas com a mesma base. Assim que surgiam as estórias do Meu Segundo Mundo. Não queira entender muito bem como tudo funciona, pois ainda é tudo muito confuso.
Com o passar do tempo, eu acabei, aos poucos, me desconectando dele. O que até então nunca havia acontecido. Parece que conforme você vai crescendo, certas coisas vão ficando pra trás também. Fiquei uns 8 meses sem escrever nada. E para quem escreve quase toda semana, tanto tempo assim significa que alguma coisa está errada. Então, escrevi “O Meu Silêncio”. Depois de algum tempo, percebi que eu já não escrevia mais dentro do Meu Segundo Mundo e optei por seguir um caminho diferente e melhor, o Nascer Para Sonhar.

Conheça o Meu Segundo Mundo:
Lembre-se: O Meu Segundo Mundo faz parte do meu passado e não diz respeito a exatamente quem eu sou hoje.  A s pessoas não mudam do dia para a noite, mas a vida faz elas seguirem novos e desconhecidos caminhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário