Escrever é sonhar




Escrevendo...
Às vezes, eu começo assim: sem saber o que vou escrever com palavras que levam a qualquer lugar. É quando bate aquela vontade de escrever, escrever qualquer coisa mesmo não sabendo o que eu poderia citar. Ou é uma felicidade mútua ou uma tristeza sufocante. É difícil encontrar as palavras certas, as certas palavras para o que sinto. Em muitas vezes, o pensamento se perde, toma outro rumo, outra direção. Encontra-se em tantas outras bifurcações e vai se perdendo até encontrar a estrada que o leva ao pensamento inicial. Você começa achando que falará de certa coisa, mas não percebe que o seu pensamento toma conta própria e ele mesmo escreve a tal história, sem saber o seu próprio fim. As palavras vão tomando forma e criando frases e mais frases, até que um texto ela vira, assim em minutos. Preciso de muita atenção para não deixar com que a realidade interfira no sonho, ou até você claramente sorrindo em minha mente. Aí quando começo a rabiscar o papel imagino o fim, sem se importar com o meio. Às vezes, não precisa nem fazer sentido, porque o próprio sentido de se escrever é mais bonito do que a própria escrita.
Aline Bueno



“Quando você sonha, existe uma historia ali. Quando você escreve, você conta uma história. Que graça teria você sonhar e o sonho não ter uma historia? E você escrever sem conseguir contar uma historia?”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário