9 de julho de 2016

Momento


Existem momentos em nossa vida que não estamos felizes e nem tristes. Porque existem muitas incógnitas e quase nenhuma certezas. Você sente a necessidade de estar em sintonia com o seu eu. Fechar os olhos para o que está em sua volta e abrir para o que está dentro de você. Um momento que pode levar dias ou até meses. Sobretudo é necessário tanto quanto respirar.
É como assistir um filme só que da sua vida, onde você é o protagonista. A sua história ali contada com as vitórias, os espinhos, os aprendizados, as escolhas de caminho, as dores, as fraquezas, a luta, a fé, a alegria bem como a tristeza. Alguns momentos você pausa, outros você avança. Também tem aqueles que você reprisa várias e várias vezes. Outros você gostaria simplesmente de apagar de sua história, mas não consegue.
Olhar para o passado nos leva a reflexão de quem somos, sobretudo o porquê somos assim.
Nesses momentos você lembra-se de olhar para o céu. As estrelas continuam ali a brilhar intensamente sobre o seu coração. É onde as incógnitas tornam-se mais do que imprescindíveis. Elas tornam-se a base dos caminhos ainda não percorridos, os motivos que a guiam.
Se por algum motivo, o caminho que estás seguindo não é o caminho das estrelas você começa a pensar “como eu faço para seguir o caminho de meu coração?” [pausa] É a parte mais demorada e intensa dos momentos.
No entanto, como todos os momentos ele precisa de um ponto final para dar espaço para tantos outros. É um momento onde você resgata todas as suas forças interiores, coloca as estrelas na frente de seus caminhos e volta à vida.
Algum dia, em outras circunstâncias, um novo momento chegará. Ainda assim, tudo será diferente e ao mesmo tempo igual. Para viver precisamos olhar para as estrelas escritas sobre o coração.
Aline Bueno

Nenhum comentário:

Postar um comentário